Apesar do período de fortes chuvas, estradas estão em boas condições em Machadinho

Data: 06/08/2015

   O mês de Julho foi de muita chuva em toda a região sul do país, causando grandes estragos, inclusive com desabrigados em vários municípios em decorrência de alagamentos e vendavais. Machadinho não foi exceção e também sofreu com danos nas estradas do interior do município. Na avaliação do Secretário de Obras, Délcio Debiasi, apesar destes estragos, os acessos estão em boas condições de trafegabilidade. Isto acontece pela agilidade no trabalho de reparo dos estragos e a manutenção das vias que é realizado constantemente. “80% das estradas estão boas, agora é só manter. Se o tempo deixar, em dez ou quinze dias nós conseguimos resolver os problemas”, diz Délcio.

   A prioridade de trabalho é voltada aos pontos que foram mais prejudicados nas vias, como trechos mais inclinados, onde a enxurrada causa maior dano. Os bueiros também recebem atenção especial, já que são eles que garantem o escoamento da água fora das estradas.

   Nas propriedades rurais, o manejo com o gado fica muito dificultado com as chuvas, já que os animais circulam nas proximidades das instalações causando atoleiros. Este problema desperta atenção na Secretaria de Obras e recebe cuidado especial. “A bacia leiteira é um compromisso sério, o pessoal que tem aviário, as mangueiras onde se carrega o gado de corte, o compromisso é muito grande da Chefia de Obras”, comenta Silvino Luiz Menon, Vice-prefeito do município. “Nós temos bastante trabalho, mas temos também vontade que seja feito rapidamente para recuperar chuvas, já que os animais circulam nas proximidades das instalações causando atoleiros. as perdas no município”, acrescenta Silvino.

   Uma das principais dificuldades na execução dos trabalhos da Secretaria de Obras é a falta de cascalho para pavimentação das vias do interior, assim como dos arredores das instalações nas propriedades rurais. A administração vem enfrentando dificuldades para negociar as cascalheiras com os proprietários. O vice -prefeito Silvino apela para o bom senso destes proprietários. “O município ganha e o povo é quem precisa, não é o prefeito, não é o vice e nem os vereadores. Nós somos cobrados e temos que dar condições, mas sem cascalho não se faz estrada. Eu gostaria que as pessoas soubessem que nós estamos preocupados em fazer estradas, mas temos que ter também a matéria-prima que é o mais importante”.

Fonte: Folha da Club

Gallery_big_d73a80d875211f2ee941232ba7c8279f
capa.jpg