Machadinho realiza Conferência Municipal de Assistência Social

Data: 06/08/2015

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Machadinho, realizou no último dia 28 de Julho (terça-feira), a VII Conferência Municipal de Assistência Social do município, onde foram discutidos assuntos de importância para o bom andamento do trabalho desenvolvido pela secretaria e pelo CRAS (Centro de Referência em Assistência Social).

“Aconteceram as discussões, as plenárias sobre os serviços ofertados aqui no município, sobre como funciona a gestão da assistência social no município, sobre as entidades parceiras que nós temos no município. Foi o momento de nós sentarmos e avaliarmos o que está acontecendo na assistência social de Machadinho”, diz Caciane Pollo, Secretária de Assistência Social, ao falar sobre as pautas da conferência. O evento é realizado em parceria com o Conselho Municipal de Assistência Social. O objetivo central da conferência foi discutir “O SUAS que temos e o SUAS que queremos”, já que as propostas elaboradas visam nortear os trabalhos realizados pelos órgãos de assistência social por um período de dez anos, de 2016 à 2026. “Daqui saíram propostas dos três subtemas debatidos que nós delegados, vamos levar até a Conferência Estadual, levar as nossas propostas enquanto município para tentar melhorar os serviços já ofertados aqui no nosso município”, declara Caciane. Cofinanciamentos e ações de prestações de serviços foram prioridades eleitas pelos participantes da conferência municipal.

Além de elaborar planejamento para os próximos anos, a conferência visou informar os munícipes sobre a forma como funcionam os projetos sociais. “A conferência é um momento em que todos se reúnem e muitas informações são repassadas, este público que participou da conferência, com certeza vai voltar para suas casas com muito mais informações do que chegou, com muito mais esclarecimento, entendendo um pouco mais sobre o real funcionamento da secretaria. A gente sabe o que acontece de uma forma geral, mas as vezes a gente não sabe como funciona a legislação”, conclui Caciane. Os temas foram debatidos de forma informal e com linguagens acessíveis e claras ao público participante.

Fonte:Folha da Club